Select Language

Instalação e remoção de discos de travão

Sabia que 80% da potência de travagem tem origem nos travões dianteiros? É a razão pela qual os travões dianteiros se desgastam mais rapidamente do que os traseiros. E, dado o importante trabalho que os travões efetuam para garantir a sua segurança e a dos seus passageiros, é essencial que sejam substituídos logo que detete um problema nos mesmos. Este pode ser, nomeadamente, um desgaste das pastilhas de travão até ao nível mínimo especificado, um ruído estridente de chiadeira ou de batimento sempre que pressiona o pedal do travão ou uma eficácia reduzida da travagem.

Substituir os discos de travão é um trabalho relativamente fácil, mas existem alguns passos a seguir e tem de ter cuidado para garantir que nada corre mal. Se tiver qualquer dúvida, contacte um mecânico qualificado.

É recomendável trocar sempre os discos de travão aos pares (isto é, os dois discos de travão dianteiros em conjunto, ou os dois traseiros) para evitar uma travagem desequilibrada.

Passo 1: Preparação

1. Analise os discos de travão que estão montados para determinar o que é exatamente necessário ser substituído: as pastilhas de travão, as pinças, os discos de travão (também conhecidos como rotores) ou todos estes componentes. É uma boa ideia adquirir mais peças do que aquelas que julga serem necessárias, visto que é muito mais fácil se obtiver as peças antes de começar o trabalho. Além disso, desde que guarde o recibo e as caixas estejam limpas e não estejam danificadas, poderão aceitar-lhe posteriormente a devolução de quaisquer peças que não tenham sido necessárias.

2. Junte todas as ferramentas de que irá necessitar para o trabalho. Isto pode incluir:

  • Chaves de roquete
  • Chave articulada
  • Diversas extensões e pontas
  • Chaves inglesas
  • Pontas torx, sextavadas e torx invertidas
  • Chave de porca de bloqueio de roda
  • Chave de rodas
  • Grampo em C
  • Grampo em G
  • Martelo
  • Chave de porcas
  • Grampos e cortante
  • Macaco hidráulico
  • Cavaletes
  • Alavanca
  • Escova de arame
  • Luvas
  • WD-40
  • Lubrificante de cobre

Passo 2: Remova as rodas

  1. Estacione o automóvel no espaço de trabalho e acione o travão de estacionamento/emergência ou coloque um bloco de madeira por trás das rodas traseiras (ou atrás das rodas dianteiras se estiver a trabalhar nas rodas traseiras).
  2. Desaperte as porcas das rodas dianteiras, mas não as remova ainda.
  3. Eleve o automóvel e apoie-o sobre os cavaletes. Lembre-se de garantir que os cavaletes estão sob uma parte resistente do automóvel, como a estrutura ou subestrutura. Se não tem a certeza acerca de onde colocar os cavaletes, consulte o manual do proprietário.
  4. Após confirmar que os cavaletes estão corretamente colocados, remova as rodas. É uma boa ideia pôr as rodas removidas por baixo do automóvel, logo atrás dos cavaletes, de modo a que se o automóvel deslizar dos cavaletes, o mesmo caia em cima das rodas e não em cima de si.

Passo 3: Substitua os discos de travão

  1. Remova os dois parafusos que fixam a pinça em posição e deslize a pinça para fora. Se a mesma não sair facilmente, utilize uma pequena alavanca. Utilize grampos para manter a pinça na suspensão, para que a mesma não exerça qualquer pressão sobre a linha do travão e não caia.
  2. Remova os dois parafusos na parte de trás do cubo que mantém o suporte da pinça no lugar. Por norma, estes estão extremamente apertados, pelo que é boa ideia utilizar uma chave articulada ou uma pistola de impacto. 
  3. Remova as pastilhas de travão e inspecione-as quanto a desgaste. Aplique lubrificante antichiadeira na parte de trás das novas pastilhas de travão. Tenha cuidado para que o lubrificante não atinja os discos de travão ou as guarnições de fricção das pastilhas de travão.
  4. Verifique o disco de travão quanto a um parafuso de localização e, se existir um, desaperte-o antes de bater no disco de travão com um martelo para o remover.
  5. Verifique o disco de travão. Renove a superfície com um padrão axadrezado caso ainda esteja dentro das especificações ou substitua se o disco de travão estiver demasiado fino para renovar a superfície. A renovação da superfície é habitualmente realizada numa oficina mecânica ou numa loja de peças para automóveis.
  6. Utilize uma escova de arame para limpar a ferrugem do cubo, de modo a evitar futura corrosão.
  7. Instale o novo (ou com superfície renovada) disco de travão (incluindo o parafuso de localização, se existir um), garantindo que assenta alinhado.
  8. Substitua as pinças (se necessário). Lembre-se de instalar todos os acessórios e parafusos de purga no topo ou posição superior ou não será possível sangrar os travões posteriormente. Se substituir as pinças, é boa ideia substituir também as tubagens dos travões.
  9. Substitua os parafusos do suporte e aperte-os com uma chave articulada ou pistola de impacto.
  10. Utilize o grampo em C e uma pastilha de travão usada para comprimir o pistão da pinça até que esteja alinhado com o corpo da pinça. Lembre-se de destapar o reservatório dos travões para reduzir o risco de danificar uma linha e para evitar que entrem contaminantes na linha. Limpe qualquer fluido dos travões que possa ter saído do reservatório, visto que o fluido dos travões pode danificar ou remover a tinta do seu automóvel se não for limpo rapidamente. 
  11. Instale as pastilhas de travão no suporte e coloque de novo a pinça no interior do suporte.
  12. Remova a tampa do reservatório do fluido dos travões para garantir que qualquer pressão que se tenha formado consegue libertar-se. Utilize um grampo em G para pressionar o pistão da pinça para que fique alinhado com a pinça. Instale e aperte os parafusos da pinça.
  13. Verifique se o disco de travão consegue mover-se livremente sem que os travões sejam acionados.
  14. Repita estes passos para todos os discos de travão que precisa de substituir. Lembre-se que deve substituir os travões em pares (quer seja o par dianteiro ou o traseiro) para garantir uma travagem uniforme.

Passo 4: Volte a colocar as rodas e teste-as

  1. Coloque as rodas e aperte as porcas (aperto manual). Baixe o automóvel até ao nível do solo e aperte as rodas utilizando uma chave dinamométrica ou uma chave articulada. Repita este processo com todas as rodas.
  2. Pressione o travão até atingir a pressão. Normalmente, ao pressionar 3 vezes a pressão é atingida.
  3. Se substituiu as pinças, verifique se existem fugas nos tubos dos travões.
  4. Realize um test drive de ensaio. Coloque blocos um pouco atrás e à frente das rodas traseiras e dianteiras do automóvel, para permitir pequenos movimentos ao andar para a frente e para trás para testar os travões.
  5. Realize um test drive real em autoestrada. Acelere a 95 km/h, reduza gradualmente para 65 km/h e repita algumas vezes. Depois, faça o mesmo com uma velocidade máxima de 80 km/h e uma velocidade mínima de 50 km/h. Conduza normalmente durante algum tempo, ouvindo com atenção possíveis ruídos estridentes ou de impactos. Se não ouvir nada, o trabalho correu bem.
  6. Lembre-se de que os travões têm de acamar. Isto significa que não os deve pressionar com demasiada força durante os primeiros 200 km, aproximadamente.

Quer ver a instalação de um disco de travão? Veja este útil vídeo da Champion.

 

Os conteúdos deste artigo destinam-se apenas a propósitos informativos e de entretenimento e não devem ser utilizados como uma alternativa à obtenção de aconselhamento profissional por um técnico ou mecânico certificado. Encorajamos a consulta de um mecânico ou técnico certificado caso tenha perguntas ou dúvidas específicas relativamente a qualquer um dos tópicos aqui abrangidos. Em nenhuma circunstância seremos responsáveis por qualquer perda ou dano resultantes da sua confiança em quaisquer conteúdos.

Compartilhar


Aprenda como trocar um disco de travão, por exemplo, num BMW 320 I (E36) de 1994.


Artigos relacionados

Instalação e remoção de pastilhas de travão

Ler mais